terça-feira, agosto 22, 2006

SAUDADES

Saudades,
podem ser o que quisermos que sejam,
mas tornam-se insuportáveis
entre pessoas que se desejam

O coração chama,
chora, grita e não pára...
de dia, de noite, cá no fundo
ouço-o chamar um nome vagabundo...

É impossivel resistir,
não paro de pensar,
que se o eterno existir,
é para te amar!

O luar, lembra-me o teu olhar
O amanhecer, a vontade de viver...
Mas o Luar não se pode amar
e o amanhecer não se pode ter!

E se algum dia puder amar o Luar,
E se algum dia o amanhecer puder ser meu,
Deixo-os para te amar,
Porque tudo o que quero é ser teu...

7 Comments:

Blogger Pandora said...

Pois é... Não mata, mas mói!

11:42 da manhã  
Blogger FLI said...

Oh mano se soubesse que sentias assim, já tinha estado contigo antes ;P

3:37 da tarde  
Blogger lagarto said...

é verdade pandora...agr disseste tudo!

óh mana!lololololol!de ti tb tenho, a sério;p lol
mas vê lá kd ék tens um bocadinho pa irmos beber um copo ao bairro ou kk coisa!

6:14 da tarde  
Blogger FLI said...

Mano, a partir de dia 25 I`M FREE! ;D

1:07 da tarde  
Blogger jomaolme said...

Lindo...mt lindo!!

Beijokas

4:53 da tarde  
Blogger siniux said...

doi tanto.
oh se doi.

11:44 da manhã  
Anonymous Pagad said...

E o amor é assim... e so quem ja amou o sabe... Mas quem ainda nao, sabe fingi-lo!!

12:08 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home