segunda-feira, julho 10, 2006

ONDE VIVEMOS ENTÃO?...Na parede que se constrói ou no resto que ela delimita?

No dicionário de lingua portuguesa:
arquitectura sf (lat architectura) 1 Arte de projectar e construír prédios, edifícios ou outras estruturas. 2 Constituição do edifício. 3 Contextura de um todo 4 Intenção, projecto, arte de construír edifícios... Em Aparição (Vergilio Ferreira):
"... a cidade apareceu-me despovoada....as fachadas dos prédios desciam obliquamente, altas, nuas, como numa aparição a um jacto de velocidade, formavam em baixo, na rua, como um estreito canal entre barragens. Uma mão, como espátula, esquadriava em planos o jogo das frontarias, um eco surdo alongava-se pela rua até ao vazio da planície adivinhada ao longe, como um cerco infinito à cidade irreal...Uma cidade fantástica erguia-se imaginada, numa geometria árida de superficies lisas, com faixas de sombra e luz estiradas dos candeeiros às esquinas, com filas de janelas altas e cerradas, túneis de arcarias desertas, flechas de torres, de chaminés à altura dos astros, ângulos negros de ruas...Saí pela estrada, subi a S.Bento, ali fiquei algum tempo, cortado de frio, olhando ao longe a cidade contra o azul-escuro do céu, toda brilhante de luzes como uma cascata ou uma pinha de diamantes. Filas de lâmpadas derivam do centro até se perderem na escuridão...Quando regressei à cidade era tarde...Cidade deserta, agora realmente deserta...Apetecia-me gritar pelas ruas ermas. As arcarias abrem um túnel de silêncio, as fachadas descem em obliquidade de vertigem...Vozes mortas erguem-se com as fachadas, embatem no silêncio das galerias, multiplicam-se como um labirinto...As lâmpadas adormecem pelas esquinas , há um ressoar de espaço, como num mundo primordial."

Não posso habitar as amálgamas de paredes e tectos, de ferro retorcido que se embrenha repetidamente em betão...num jogo de puzzle onde se acrescentam peças só porque encaixam...o dicionário define-a sem nunca se referir a espaço nem luz...mas que viajem poderia fazer Vergilio Ferreira pelas ruas de Évora se esta cidade fosse construída pelo dicionário?...

10 Comments:

Blogger jomaolme said...

Grande post!!
O dicionário tem os significados das coisas!!
Depende é da interpretação q lhe lhe damos!
Tudo é possivel qd imaginamos ou sonhamos, até mesmo trespassar paredes!!

Beijokas

9:56 da tarde  
Anonymous ricardo silva said...

Epa lagartoni. fdz ja n vinha aqui ha buéda tempo soce. continuas inspirado pa escrever cenas que mais parecem saidas dum filme de Hitchcock. homem que é homem nunca revela o que lhe vai na alma, nem pode desabafar, é sinal de fraqueza e obediência aos mais fracos. ehehe. Ah, o Hugo vai po VITÓRRIAAA, ta ganho o campeonato.

10:11 da tarde  
Blogger siniux said...

epah, adorei.
keep up.

11:35 da tarde  
Blogger lagarto said...

jomaolme, td o k disseste é verdade, a imaginação é a coisa mais forte k temos...contudo ñ foi bem c esse significado k eu escrevi...lol=)
o k o dicionário tem ñ é o significado de arquitectura mas sim o de construção...e raios me partam se alguém diz k é a mma coisa!!!lol! arquitectura é espaço e luz, pk a arquitectura é akilo k se habita(com qualidades)...eles falam é em construção e arquitectura é imaginação e construção de espaços, não de paredes...parece estranho, mas a construção fisica (portas, janelas, tectos, paredes, etc) é apenas um meio pa se conseguir um fim, k é kualificar espaços...é como se se definisse literatura dizendo k é um objecto de madeira com carvão na ponta...a literatura não é um lápis, embora só se dê a conhecer se o utilizares para tornares visivel o k vai na tua imaginação...no fundo o k o dicionário define é uma ferramenta, ñ a obra...o k eu adoro no excerto da aparição é k ele põe-nos a percorrer um espaço, com caracteristicas! ele fala da luz, da cor, do próprio espaço...sentes medo, frio, silêncio, texturas...ñ sentes paredes nem telhados...sentes espaços e ruas estreitas e escuras e frescas k são definidas por esses elementos palpáveis...
uff...tou cansado!lol

12:07 da manhã  
Blogger poca said...

pois... vivemos no espaço deixado livre, para nele circular...

poucos são os que se apercebem... das barreiras que proibem e anulam espaços antes circulavéis...

12:58 da manhã  
Blogger Zélia said...

Lol :)

Não fiques tão indignado com o dicionário...estes sofrem alterações todos os anos (ou de 2 em 2)... podem mudar o conceito de arquitectura...

Mas se queres fazer algum coisa manda este post para a Porto Editora :)

Bjinhos :)

2:47 da tarde  
Blogger Dexoito said...

onde vivemos? no espaço que as paredes delimitam...porque viver na parede é um pouco complicado, nao achas?

3:55 da tarde  
Blogger lagarto said...

epá sandra...tu és da área, poderias ter dito isso de outra maneira...k bela constatação...lol!

4:04 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»

6:50 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»

10:01 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home